Héctor Timerman, Um ortodoxo kirchnerista

Novo ministro das Relações Exteriores da Argentina

, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2010 | 00h00

"Héctor Timerman era kirchnerista. Depois, transformou-se em ortodoxo ultrakirchnerista." Com essas palavras, o analista político Edgardo Alfano define o perfil do novo chanceler argentino. Outros analistas, no entanto, destacam que a fidelidade de Timerman poderia ser definida com o termo "cristinista", já que sua lealdade é exclusivamente direcionada à presidente Cristina, mais do que ao ex-presidente Néstor Kirchner.

Fontes diplomáticas afirmaram que Timerman - que tem fama de ambicioso - "possui linha direta com Cristina". Nascido em 1953, exilou-se durante a ditadura. Morou nos EUA entre 1979 e 1997, especializando-se em relações internacionais na Universidade de Columbia. Timerman é o primeiro membro da comunidade judaica a chegar à chancelaria argentina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.