Heineken pode comprar operações da Femsa por US$ 8 bilhões

A cervejaria holandesa Heineken está perto de fechar um acordo para comprar as operações de cerveja da Femsa por quase US$ 8 bilhões, segundo o Wall Street Journal, que citou pessoas próximas ao assunto. Esse seria um final surpreendente para o leilão da cervejaria mexicana e daria continuidade à consolidação do setor.

AE, Agencia Estado

10 de janeiro de 2010 | 20h33

A Heineken emergiu como o provável comprador dos negócios da Femsa depois que a britânica SABMiller, considerada por muitos como a líder na disputa, abandonou o leilão. Um acordo pode ser anunciado já nesta semana, embora a situação possa mudar e não haja garantia de que a Heineken vai alcançá-lo.

A compra da unidade de cerveja da Femsa daria à Heineken uma grande fatia no México, um dos mercados de cerveja mais lucrativos do mundo. Também levaria a empresa a uma concorrência mais próxima com a Anheuser-Busch InBev no México e no Brasil. Além disso, a Heineken teria oportunidades para crescer nos EUA, onde as marcas Tecate e Dos Equis, da Femsa, têm fortes vendas. A Heineken é o importador exclusivo das marcas da Femsa nos EUA, sob um acordo de longo prazo.

A Femsa, que surgiu em 1890 em Monterrey, no México, é composta por três negócios: refrigerantes, cervejas e varejo. As operações de cerveja geram quase US$ 4 bilhões em vendas anuais. A Coca-Cola Femsa, unidade da companhia mexicana, é a maior engarrafadora da Coca-Cola na América Latina em volume de vendas.

Uma onda de consolidação no mercado global de cerveja que culminou em novembro de 2008, com a compra da norte-americana Anheuser-Busch pela belgo-brasileira InBev por US$ 52 bilhões, pressionou cervejarias menores a encontrar compradores maiores. A Femsa controla quase metade do mercado de cerveja do México, atrás apenas no Grupo Modelo, que é parcialmente controlado pela AB InBev. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
HeinekenFemsacerveja

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.