Helicóptero argentino retira primeiro-ministro libanês de Beirute

Um helicóptero militar argentino conseguiu transladar o primeiro-ministro do Líbano, Fouad Siniora, e membros de seu Gabinete, de Beirute à Chipre, por volta das 13 horas (horário de Brasília) desta terça-feira, segundo informou a chancelaria argentina em um comunicado oficial. A operação de traslado do primeiro ministro libanês foi autorizada pelo presidente Néstor Kirchner, após pedido do Secretário Geral das Nações Unidas, Kofi Annan, feito ontem à missão permanente da Argentina em Nova York.O helicóptero da Força Aérea Argentina estava destacado em Nicosia, como parte do contingente desse país dos "Cascos Azules" (capacetes azuis, em português), em Chipre. O pedido foi solicitado para garantir o traslado de funcionários e autoridades do Oriente Médio, não só em função do recrudescimento da situação no Líbano mas também para levá-los à Roma, onde assistirão à Reunião de Ministros de Relações Exteriores dos países que participam ativamente no conflito, nesta quarta-feira, para tentar encontrar uma saída para o atual conflito.Modelo Bell 212, de duas turbinas e com capacidade para oito passageiros, o helicóptero argentino "aterrissou sem inconvenientes, depois de percorrer um trajeto de 180 quilômetros sobre o mar em Larnaca, Chipre, tendo cumprido satisfatoriamente com a missão solicitada pelas Nações Unidas", destacou o comunicado enviado à imprensa.O governo argentino definirá nesta quinta-feira sua participação no conflito entre Israel e Líbano mediante o envio de uma missão de paz ou por meio de ajudas humanitárias através do envio de alimentos e medicamentos à região, segundo informação da agência oficial de notícias Télam. De acordo com a notícia, o tipo de ajuda que a Argentina vai oferecer dependerá das gestões do ministério de Relações Exteriores, Comércio Exterior e Culto para conseguir a criação de "um corredor de segurança" respeitado por ambos países em conflito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.