REUTERS/Brendan McDermid
REUTERS/Brendan McDermid

Helicóptero bate em prédio no centro de Nova York e piloto morre

Aeronave estava em chamas e piloto tentou pouso forçado em edifício na 7ª avenida, em Manhattan, perto da Times Square

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de junho de 2019 | 15h17
Atualizado 11 de junho de 2019 | 15h23

NOVA YORK - O pouso forçado de um helicóptero em Manhattan, a poucos quarteirões da movimentada Times Square, terminou nesta segunda-feira, 10, com a morte do piloto e a paralisação do trânsito para a operação de resgate. A fumaça no alto do prédio de 229 metros levantou temor de que se tratasse de um atentado, mas a polícia logo declarou o caso como acidente. Ficavam na ilha nova-iorquina as Torres Gêmeas, derrubadas em um ataque da Al-Qaeda em setembro de 2001. 

Ao menos 12 viaturas dos bombeiros trabalharam ontem no resgate. O piloto era o único ocupante do helicóptero, um Agusta A109 com capacidade para oito pessoas. A aeronave pegava fogo quando tentou pousar no teto do AXA Equitable Center, prédio de 50 andares que abriga a sede americana do banco francês BNP Paribas. 

O edifício foi esvaziado para que os bombeiros pudessem trabalhar. Eles chegaram a combater as chamas provocadas pela queda do helicóptero no teto. 

O governador do Estado de Nova York, Andrew Cuomo, informou se tratar de um pouso forçado e disse que as causas ainda são preliminares. “Havia sinais de fogo quando ele tentou pousar e as pessoas que estavam no prédio sentiram o edifício tremer”, disse à CNN

A Administração Federal de Aviação (FAA), responsável pela segurança do tráfego aéreo nos Estados Unidos, vai investigar as causas do acidente. 

No mês passado, um helicóptero caiu no Rio Hudson. O acidente desta quarta foi o mais violento envolvendo helicópteros desde o ano passado, quando cinco pessoas morreram em um acidente. / AP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.