Helicóptero cai no Afeganistão e mata 31 soldados dos EUA

Esta foi a maior perda de vidas norte-americanas no país num único incidente desde que a guerra começou há dez anos

Regina Cardeal, da Agência Estado,

06 Agosto 2011 | 09h01

A queda de um helicóptero matou 31 soldados das forças especiais dos EUA e sete soldados afegãos na província central de Wardak, no Afeganistão, disse em comunicado o presidente Hamid Karzai. Foi a maior perda de vidas norte-americanas no país num único incidente desde que a guerra começou há dez anos.

 

"O presidente da República Islamita do Afeganistão, Hamid Karazai, expressa condolências pelo acidente com o helicóptero da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e a morte de 31 membros das forças especiais dos EUA", diz o comunicado.

 

O helicóptero, um Chinook, foi atingido por disparos feitos por um militante na noite de sexta-feira quando o aparelho estava decolando após um raid noturno, disse uma autoridade afegã. O Taleban se responsabilizou pelo ataque. Um porta-voz do Taleban disse que o incidente ocorreu na área de Tangee Joy Zarine, de Wardak. Ele disse que oito membros do Taleban também morreram em combates no local.

 

Autoridades militares dos EUA confirmaram o acidente, mas disseram que ainda estão investigando e não podiam comentar sobre suas causas. Os EUA têm cada vez mais usados raids noturnos das Operações Especiais para atacar o Taleban, uma tática que tem sido criticada pelo governo Karzai. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Afeganistãoviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.