Helicóptero com 14 pessoas some no sertão peruano

Um helicóptero com 14 pessoas, 12 das quais passageiros e naturais da Coreia do Sul e da Áustria, desapareceu na região de Cuzco, no Peru, informou a polícia nesta quinta-feira. "Fomos informados do desaparecimento do helicóptero na área de selva na região de Cuzco e demos início à operação de buscas", afirmou um policial à France Presse (AFP). A polícia peruana identificou mais tarde todos os desaparecidos. Os dois pilotos são peruanos e os 12 passageiros são empresários e turistas da Coreia do Sul, com exceção de dois turistas austríacos, informou o jornal El Comercio de Lima.

AE, Agência Estado

07 de junho de 2012 | 18h45

A última comunicação do helicóptero, da empresa Helicusco, ocorreu no final da tarde de quarta-feira, quando partiu da cidade de Mazuco com destino a Cuzco. Mazuco fica no departamento (Estado) vizinho de Madre de Dios, disse o general da polícia peruana Hector Dulanto.

O helicóptero transportava 11 sul-coreanos, dois austríacos e um peruano, além de um número indeterminado de tripulantes, disse Dulanto. Segundo ele, o helicóptero voava próximo à cidade de Huallahualla, que fica a 4 mil metros de altitude, nos Andes, quando perdeu a comunicação com os controladores de voo de Cuzco.

Dulanto disse que a Helicusco proveu um helicóptero para auxiliar nas buscas, mas o mau tempo não deixava a aeronave decolar. A empresa emitiu um breve comunicado dizendo que "as operações com uma brigada de busca em terra começaram ontem, mas ainda não foi possível localizar o helicóptero".

Um funcionário da Embaixada da Coreia do Sul em Lima afirmou que os 10 sul-coreanos que estavam a bordo não eram turistas, mas funcionários de empresas envolvidos em atividades comerciais.

A situação ficou ainda mais confusa na tarde desta quinta-feira, quando um funcionário da polícia nacional peruana disse que 11 estrangeiros e dois tripulantes do helicóptero morreram em um desastre no departamento de Cuzco. A informação foi desmentida mais tarde pela própria polícia nacional, a qual afirmou que as buscas continuam.

As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.