Reprodução/El Deber
Reprodução/El Deber

Helicóptero do presidente da Bolívia, Evo Morales, faz pouso de emergência

Aeronave teve falha mecânica minutos depois de decolar; incidente não deixou feridos

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2019 | 16h58

LA PAZ - O helicóptero do presidente da Bolívia, Evo Morales, teve “uma falha mecânica no rotor da cauda” nesta segunda-feira, 4, informou a Força Aérea Boliviana (FAB).

De acordo com o comunicado, a falha ocorreu após o helicóptero decolar de um povoado andino, forçando o piloto a realizar “um pouso de emergência” sem consequências para os passageiros.

Morales havia acabado de inaugurar uma estrada entre as cidades de Caracollo e Colquiri, ao sul da capital La Paz, quando começou uma tempestade na região.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram o helicóptero já em solo, rodeado por um grupo de pessoas.

O incidente ocorre em um momento delicado para a Bolívia, que há três semanas passa por protestos de manifestantes contra Morales, que o acusam de fraude eleitoral após ter saído vencedor na eleição de 20 de outubro, sendo reeleito para o seu quarto mandato consecutivo.

As manifestações, junto com a greve geral de alguns setores da sociedade, permanecem nesta segunda em diversas cidades. Em La Paz, manifestantes fazem barricadas e bloqueiam estradas. 

O ex-ministro de Governo, Hugo Moldiz, chegou a escrever em sua conta no Twitter que o acidente é um “atentado criminoso” contra o presidente de esquerda, chamando para a “mobilização e luta contra o golpismo imperial e conservador”.

Os confrontos entre manifestantes anti e pró-Morales já deixaram dois mortos e 140 feridos, de acordo com a Defensoria Pública do país.

Durante o fim de semana, a principal liderança dos protestos em Santa Cruz, Luis Fernando Camacho, deu um prazo de 48 horas para que Morales renuncie, além de clamar pelo apoio das Forças Armadas para tirá-lo do poder.

O prazo se encerra na noite desta segunda. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.