Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Hemofílicos apresentam ação contra a Bayer

Milhares de hemofílicos apresentaram uma ação coletiva contra a Bayer Corp. e outras empresas alegando que foram expostos ao vírus HIV, causador da aids, e à hepatite C por meio de remédios elaborados com sangue de doadores enfermos, com alto risco de contágio. A demanda, apresentada hoje em um tribunal federal, sustenta também que as empresas continuaram distribuindo os produtos anticoagulantes na América Latina e Ásia em 1984 e 1985, mesmo tendo deixado de vendê-los nos Estados Unidos, devido ao risco conhecido de transmissão de HIV e hepatite. A ação foi apresentada em nome de milhares de hemofílicos em todo o mundo que receberam o remédio, disse o advogado Robert Nelson. A demanda acusa as empresas de negligência e de encobrir uma fraude. A Bayer repudiou a acusação, dizendo, através de um comunicado emitido em sua sede de Leverkusen, Alemanha, que examinará a demanda e preparará sua defesa."A Bayer cumpriu em todo o momento com todos os regulamentos vigentes nos países relevantes, com base nas evidências científicas disponíveis na época", afirma a empresa, assinalando que as decisões tomadas há 20 anos não deveriam ser julgadas com os conhecimentos científicos atuais.A acusação foi apresentada menos de duas semanas depois que o jornal The New York Times acusou, através de uma reportagem investigativa, as empresas de vender suas reservas de versões velhas de medicamentos no resto do mundo, enquanto vendiam um produto mais seguro e de recente criação nos Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.