Hezbollah confirma troca de presos com Israel

Israel e o grupo guerrilheiro libanês Hezbollah trocarão prisioneiros na quinta-feira, confirmou o líder do grupo, xeque Hassan Nasrallah. "Depois dessa troca, não haverá mais prisioneiros libaneses em prisões israelenses", disse. Segundo o primeiro estágio do acordo, anunciado no sábado, Israel libertará 35 prisioneiros de países árabes, inclusive 23 libaneses, assim como 400 prisioneiros palestinos.Será a mais importante libertação de palestinos desde que Ariel Sharon tornou-se primeiro-ministro, há três anos. Nenhum deles é acusado de matar soldados israelenses. Na sexta-feira, Israel devolverá os corpos de 59 libaneses e palestinos.O Hezbollah, de sua parte, devolverá o empresário israelense Elhanan Tannenbaum e três soldados israelenses - todos capturados pelo grupo de guerrilha em outubro de 2000. Nasrallah recusou-se a dizer se os três soldados estão vivos ou mortos. Sabe-se que o empresário está vivo.O líder da guerrilha também confirmou planos para negociar a libertação do prisioneiro libanês mais antigo, Samir Kantar, que Israel mantém para ajudar a obter informações sobre o piloto israelense Ron Arad, desaparecido no Líbano desde 1988. O primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, disse hoje ter tido a garantia de que o Hezbollah fará o possível para ajudar a localizar Arad.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.