Hezbollah critica lista de terrorismo dos EUA

A milícia Hezbollah disse hoje que não está surpresa por constar na lista de terrorismo dos Estados Unidos, acusando Washington de se submeter às pressões de Israel. O pronunciamento do Hezbollah veio um dia depois de divulgada a lista do Departamento de Estado norte-americano classificando o grupo como organização terrorista. Entre os outros grupos listados estão dois grupos radicais palestinos e a rede al-Qaida de Osama bin Laden, acusado de estar por trás dos ataques terroristas nos EUA no dia 11 de setembro.A inclusão do Hezbollah na lista traduz a submissão da administração norte-americana às pressões de Israelk e "o lobby sionista que visa arruinar a imagem da guerrilha que forçou Israel a se retirar do Líbano", alega o Hezbollah. O grupo liderou a guerrilha contra Israel e a saída dos israelenses do sul do Líbano foi em maio de 2000, dando fim a 18 anos de ocupação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.