Hezbollah diz que dois de seus membros confessaram ser agentes da CIA

Segundo líder do grupo libanês, EUA estão trabalhando para os interesses de Israel.

BBC Brasil, BBC

24 de junho de 2011 | 22h57

O líder do Hezbollah, Hassan Nasrallah, disse nesta sexta-feira que dois membros do grupo libanês confessaram ser agentes da CIA.

Nasrallah disse ainda que um terceiro suspeito está sob investigação, também acusado de espionar para a agência de inteligência dos Estados Unidos.

Os três homens, que estão presos, não passaram informações relevantes do Hezbollah nem dados sobre seu poder militar, de acordo com o líder do grupo islâmico.

Os Estados Unidos, que consideram o Hezbollah uma organização terrorista, afirmou que as declarações de Nasrallah são falsas.

Israel

Em uma mensagem em vídeo divulgada nesta sexta-feira, ele acusa os EUA de trabalharem para os interesses de Israel.

"Os israelenses fracassaram na tentativa de entrarem nas estruturas do Hezbollah, então eles recorreram à CIA", disse Nasrallah.

"As informações que esses agentes da CIA forneceram não interessam ao governo americano, são os detalhes militares que interessam a Israel em qualquer que seja a guerra."

"Isso confirma que a embaixada americana (em Beirute) é um centro de espionagem para Israel."

O Hezbollah tem dois ministros e diversos outros alianos no recém-formado governo libanês. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
hezbollahisraelcia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.