Hezbollah diz que não atuará sem o sinal verde do Governo libanês

A milícia xiita libanesa Hezbollah afirmouNesta quinta-feira que não atuará sem o sinal verde do Governo libanês e evitaráações que possam ser usadas por Israel como pretexto para mantersuas tropas no sul do Líbano. O deputado do Hezbollah Mohamad Raad também reiterou que a milíciaxiita respeitará o cessar-fogo com Israel, que entrou em vigor nodia 14 de agosto. "A resistência (Hezbollah) e o Exército (libanês) responderão àsviolações (israelenses) cada vez que o Governo julgar necessáriotomar uma decisão para pôr fim a estas ações", assegurou Raad. Raad também afirmou que "a resistência respeitará o fim dashostilidades até a obtenção de um cessar-fogo total". "O Hezbollah nãodará pretexto ao inimigo para que justifique a manutenção de suastropas no Líbano", ressaltou. No domingo passado, o ministro da Defesa libanês, Elias Murr,advertiu que não tolerará qualquer violação da trégua. Raad disse que os israelenses ainda ocupam nove posições no suldo Líbano e que "a prioridade para a resistência é que se retire doPaís". A agência libanesa de notícias "ANN" afirmou nesta quinta-feira que a aviaçãoisraelense sobrevoou o oeste do vale do Bekaa e que uma forçaisraelense, composta por 12 soldados, avançou rumo à aldeia de Hula,na região de Marjeyoun e estabeleceu uma posição nas proximidades deKhala Alhun, sem dar mais detalhes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.