Hezbollah nega que iranianos tenham ajudado no ataque a navio

A Resistência Islâmica, braço militar do grupo xiita Hezbollah , negou neste sábado a presença de combatentes iranianos no Líbano, ou que iranianos tenham ajudado no ataque de sexta-feira à noite contra um navio da marinha israelense."A resistência assegura que os que fizeram o ataque contra o navio militar foram combatentes libaneses", diz um comunicado do grupo, segundo a rede de televisão Al-Manar, do Hezbollah .O grupo respondeu às afirmações de um alto comando dos serviços de inteligência do Exército de Israel, segundo as quais o Irã teria 100 combatentes no Líbano, que supostamente teriam ajudaram no ataque contra a embarcação israelense.Os israelenses afirmam que o navio foi atingido por um míssil terra-mar de médio alcance e guiado por radar do tipo C-102, que é produzido no Irã, e não por um avião carregado de explosivos.Israel acusa o Irã de ajudar o Hezbollah há anos com orçamento, armamento, munição, e assessoria."As alegações das fontes do inimigo sobre uma presença iraniana (no Líbano) têm como objetivo minimizar a importância e a capacidade da resistência libanesa", acrescentou o comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.