Hezbollah proíbe deputado a falar sobre soldados israelenses

O movimento xiita libanês Hezbollah desautorizou nesta sexta-feira, 6, o deputado Mohammed Kumati, membro de seu Conselho Diretor, que teria dito a um jornal árabe de Nazaré (Israel) que os dois soldados israelenses capturados pelo grupo em julho estão bem."A única pessoa com direito a falar dos soldados israelenses é Hassan Nasrallah", disse o deputado Nawar Sahli, que negou que Kumati possua informações sobre os soldados Ehud Goldwasser e Eldad Regev, detidos desde 12 de julho.Sahli se negou a confirmar ou desmentir qualquer informação relativa ao estado dos dois soldados, insistindo em que este é um assunto tratado pessoalmente pelo xeque Nasrallah, secretário-geral do Hezbollah.Segundo o jornal Al Sinari, Kumati teria dito que "ao contrário do tratamento que os prisioneiros libaneses recebem em Israel, os soldados Goldwasser e Regev estão bem e são tratados humanamente, como o ordena o Corão".Há meses, o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, semeou dúvidas sobre o estado dos militares ao afirmar que achava que os dois soldados tinham sofrido ferimentos ao serem capturados.Aparentemente, a libertação dos dis soldados é objeto de discretas negociações com a mediação do Egito para trocar os dois israelenses por centenas de palestinos detidos nas prisões do Estado judeu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.