Hill quer discutir seqüestro de japoneses em Pequim

O negociador americano para a crise nuclear norte-coreana, Christopher Hill, informou nesta terça-feira que "espera" que o Japão tenha uma oportunidade de debater com a Coréia do Norte no próximo encontro em Pequim o problema dos japoneses seqüestrados."É nossa esperança que o Japão tenha a oportunidade" e que "o debate sobre a questão dos seqüestros seja incluído", disse Hill, em Tóquio, após uma reunião com o ministro porta-voz do governo japonês, Yasuhisa Shiozaki, segundo informou a agência Kyodo.As negociações sobre o programa nuclear norte-coreano, com os EUA, as duas Coréias, Japão, Rússia e China, têm o objetivo de chegar a um consenso para aplicar os primeiros passos do comunicado conjunto adotado pelos seis países em setembro de 2005.A Coréia do Norte se comprometeu então a abandonar seu programa nuclear em troca de uma normalização de suas relações com os EUA e Japão e ao estabelecimento de um sistema de segurança multilateral no nordeste da Ásia.Antes de retomar qualquer tipo de assistência financeira, porém, o Japão reivindica uma solução para o problema do seqüestro de japoneses pela Coréia do Norte.Nos anos 70 e 80, a Coréia do Norte iniciou uma operação deseqüestro de japoneses para dotar suas escolas de espiões de professores de japonês.Hill se disse convencido de que Washington e Tóquio terão "uma boa relação de trabalho" durante as conversas. Ele afirmou compreender a importância do tema para os negociadores japoneses.Na sua opinião, se a Coréia do Norte "está interessada em se unir à região e sair de seu isolamento, deve construir uma relação com o Japão" e, "para isso, precisa enfrentar essas questões".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.