Hillary alerta Hezbollah a não vetar ação da ONU

Em entrevista ao jornal libanês Al-Nahar, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, alertou o Hezbollah a não prejudicar a investigação do assassinato do ex-primeiro-ministro Rafik Hariri, conduzida pela ONU. Na quinta-feira, o líder supremo do Hezbollah, Hassan Nasrallah, havia declarado que quem tentasse prender integrantes de sua organização teria os braços cortados. O grupo xiita acusa o tribunal da ONU de ser politicamente dirigido. A investigação deve responsabilizar membros do Hezbollah pela morte de Hariri.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.