Pablo Martinez Monsivais/AP
Pablo Martinez Monsivais/AP

Hillary anunciará candidatura no fim de semana, diz fonte

Ex-secretária de Estado deve divulgar vídeo nas redes sociais, no domingo, para formalizar intenção de concorrer à Casa Branca; rumores foram antecipados na quinta-feira pela imprensa

O Estado de S. Paulo

10 de abril de 2015 | 10h16

WASHINGTON - A ex-secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, anunciará sua pré-candidatura à presidência pelo Partido Democrata neste fim de semana, segundo uma fonte do Partido Democrata ouvida pela agência Reuters.

O anúncio de que Hillary tem intenção de ser a candidata democrata à Casa Branca deve acontecer no domingo por meio de um vídeo postado nas redes sociais, afirmou a fonte. Na sequência, a ex-senadora deverá viajar para os Estados de Iowa e New Hampshire, importantes na disputada das primárias do Partido Democrata. "Espera-se que ela anuncie sua intenção de concorrer no domingo", disse a fonte.


Citando fontes ligadas à campanha de Hillary, o jornal britânico The Guardian afirmou nesta sexta-feira que o anúncio acontecerá por meio do Twitter, ao meio dia de domingo. 

Na quinta-feira, o diário The New York Daily, já havia publicado que a ex-primeira dama, que foi pré-candidata à Casa Branca em 2008, faria o anúncio de sua candidatura no domingo nas redes sociais. No mesmo dia, o site Business Insider afirmou que a anunciou aconteceria no fim de semana, sem especificar a data exata.

Os porta-vozes de Hillary e da organização Ready for Hillary (Prontos para Hillary, em tradução livre) - comitê criado para apoiar a candidatura da democrata - não quiseram comentar as notícias.

Ao contrário de 2008 - quando perdeu a disputa democrata para Barack Obama -, o caminho para que Hillary, de 67 anos, seja a candidata democrata no ano quem vem está livre. Até o momento, nenhum outro político do partido tem mais apoio do que a ela. As últimas pesquisas indicam que Hillary teria 60% de intenções de votos nas primárias, de acordo com o site RealClearPolitics.

Os outros dois políticos democratas que são considerados pelas pesquisas como possíveis candidatos presideciais - a senadora Elizabeth Warren e o vice-presidente Joe Biden - ainda não anunciaram planos de concorrer à Casa Branca.

Hillary também tem outra vantagem: nos últimos dois anos a Ready for Hillary já arrecadou mais de US$ 14 milhões para uma possível campanha, proveniente de 135 mil doadores. O comitê conta ainda com 3,6 milhões de seguidores, o que daria a democrata uma boa base para iniciar sua campanha oficial. 

Memórias. Também nesta sexta-feira, Hillary lançou uma atualização para seu livro de memórias publicado no ano passado no qual compara seus últimos dias como Secretária de Estado aos seu sentimentos ao se tornar avó. "Virar avó fez eu pensar profundamente sobre a responsabilidade que todos compartilhamos como comissários do mundo que herdamos e um dia vamos passar adiante. Mais do que fazer com que eu tivesse vontade de reduzir o ritmo, isso tem me estimulado a acelerar", escreveu Hillary. / EFE, AFP e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.