Hillary cai na rumba

Após impasse, festa

O Estado de S.Paulo

16 de abril de 2012 | 03h04

Apesar do impasse político nas negociações em Cartagena, alguns participantes da Cúpula das Américas conseguiram dar uma escapada e fazer um happy hour na cidade colombiana.

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, saiu para beber e dançar no sábado. Primeiro, no jantar oficial da cúpula, dançou com o ministro das Relações Exteriores do Chile, Alfredo Moreno. Depois, deu uma esticadinha. Foi até um bar, chamado Café Havana - ironicamente, uma referência ao país que causou o impasse nas negociações -, onde dançou rumba e salsa, segundo as agências internacionais.

As fotos da noite de Hillary acabaram sendo vazadas para a imprensa. Nas imagens, ela aparece tomando cerveja no gargalo e rindo, acompanhada de outros americanos.

Na manhã seguinte, quando os trabalhos da cúpula já haviam começado, Hillary fez uma caminhada pelo centro histórico da cidade. Acompanhada de três seguranças, com o cabelo preso, óculos escuros e tênis, se exercitou discretamente.

Os debates da cúpula também foram ofuscados pelo escândalo envolvendo 11 agentes do serviço secreto dos EUA, que foram acusados de má conduta e despachados de volta para casa antes mesmo da chegada de Barack Obama. Eles teriam se envolvido em uma confusão com prostitutas na véspera da cúpula, e o caso acabou na polícia.

Obama teve de responder sobre o comportamento de seus seguranças. O assunto era um dos que mais interessavam os jornalistas americanos. No último dia da cúpula, o presidente disse esperar uma apuração rigorosa sobre o caso.

A presidente Dilma Rousseff também aproveitou um pouco da cidade. Antes de embarcar de volta ao Brasil, parou para almoçar num dos melhores restaurantes de Cartagena, acompanhada por quatro ministros, que beberam vinho e tomaram café colombiano. / J.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.