Hillary celebra decisão da Justiça sobre Sean Goldman

Secretária de Estado sempre expressou a autoridades brasileiras desejo de que garoto retornasse aos EUA

Gustavo Chacra, de O Estado de S. Paulo,

17 de dezembro de 2009 | 05h35

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, celebrou a decisão da Justiça do Brasil de dar a guarda do menino Sean para o pai, David Goldman, um cidadão americano de New Jersey. A afirmação foi dada em comunicado antes de ela embarcar para a Dinamarca, onde participa de conferência sobre o clima.

 

Veja também:

link Tribunal dá 48 horas para Sean voltar aos Estados Unidos

blog Blog do Gustavo Chacra: A vida longe dos pais do americano Sean e do cubano Elián González

 

"Estou satisfeita por ouvir que o Tribunal de Apelações do Rio de Janeiro decidiu que Sean, um menino americano equivocadamente retido no Brasil por mais de cinco anos, seja reunido com o seu pai David, em New Jersey", disse Hillary no comunicado oficial do Departamento de Estado.

"Apreciamos a assistência e a cooperação do governo do Brasil ao cumprir as suas obrigações em relação a determinações da Corte Internacional de Haia. E é a minha esperança que este processo legal esteja completo e que a família Goldman esteja unida rapidamente. Eles terão os meus pensamentos e as minhas orações e durante as festas de fim de ano", acrescentou Hillary.

 

Desde que se tornou secretária Estado, Hillary sempre expressou para autoridades brasileiras, como o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, a posição americana de que Sean deveria retornar para os EUA. Entre os políticos do país, independentemente de serem democratas ou republicanos, é quase unânime o apoio ao retorno do menino para New Jersey.

Tudo o que sabemos sobre:
guardadisputa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.