Hillary Clinton suspende viagem para supervisionar Haiti

Secretária de Estado dos Estados Unidos quer acompanhar de perto resposta do Governo

Efe,

14 de janeiro de 2010 | 04h03

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, decidiu nesta quarta-feira, 13, que vai suspender sua viagem pela Ásia e região do Pacífico, que iniciou na última segunda-feira, 11, e vai voltar para Washington para supervisar a resposta do Governo em relação ao desastre no Haiti.

 

"Eu decidi suspender o restante da minha viagem para voltar a Washington", conta Hillary, que pretendia retornar aos Estados Unidos na próxima terça-feira.

 

A secretária de Estado declarou que falou com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que continuaria sua viagem, mas também faria o possível para encurtar as etapas. Hillary passou todo o dia no Comando Conjunto do Pacífico, sediado no Havaí, para ser informado dos esforços do seu departamento e da situação do Haiti.

 

Na Austrália, Hillary Clinton e Robert Gates, vão participar da vigésima quinta reunião ministerial consultiva da Ausmin, com os secretários Stephen Smith e John Falkner. Gates também cancelou a sua viagem a Austrália, devido ao terremoto no Haiti.

 

Além disso, Hillary dos Estados Unidos conversou com o chanceler brasileiro, Celso Amorim, e o presidente da República Dominicana, Leonel Fernandez e entre outros líderes para poder definir melhor quais foram os estragos do desastre, no qual ela afirmou que "será um das piores tragédias dos últimos anos em quantidade de vidas perdidas".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.