Hillary culpa Irã por seus próprios problemas econômicos

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, reconheceu o efeito das sanções internacionais sobre o Irã, mas disse que os problemas econômicos enfrentados pelo país e os recentes protestos contra a desvalorização do rial são culpa das autoridades iranianas.

AE, Agência Estado

03 de outubro de 2012 | 16h05

Os comentários da chanceler norte-americana foram feitos em Washington depois de violentos protestos ocorridos no Irã por causa da brusca e acentuada depreciação da moeda local.

Hillary observou ainda que as sanções econômicas ao Irã podem ser levantadas rapidamente caso o governo do país atenda as exigências das potências ocidentais em relação ao programa nuclear.

Segundo ela, levar Teerã a negociar seriamente seu programa de enriquecimento de urânio é um dos objetivos da política externa dos Estados Unidos. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãmoedaHillary

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.