Hillary desvia de sapato voador durante discurso em Las Vegas

Ex-secretária de Estado ironizou agressão e encarou com bom humor o ataque

O Estado de S. Paulo

12 de abril de 2014 | 02h08

Hillary Clinton entrou na noite da quinta-feira para o não tão restrito clube das autoridades que já foram alvo de sapatadas. Nele estão o ex-presidente americano George W. Bush, o ex-primeiro-ministro chinês Wen Jiabao, o premiê turco, Recep Tayyip Erdogan, a ex-chanceler francesa Michele Alliot-Marie e o ex-diretor do FMI Dominique Strauss-Kahn. Enquanto discursava em Las Vegas, a ex-secretária de Estado e possível candidata do Partido Democrata à presidência dos EUA esquivou-se de um tênis arremessado por uma mulher que foi detida logo depois.

Hillary não perdeu a compostura e encarou com bom humor o ataque. "Isso faz parte do Cirque du Soleil?", ironizou, logo após o sapato quase atingir sua cabeça. "Alguém está jogando algo em mim?" Naquele momento, a autora do arremesso caminhava com os braços para o alto em direção ao fundo do auditório do resort Mandalay Bay e era abordada pelas autoridades. A loira de meia-idade - que não tinha credenciais para estar na plateia - usava um vestido azul e chinelos de dedo. Depois de contida, ela foi retirada do recinto e Hillary continuou sua fala.

No hall do hotel, a mulher sentou-se calmamente e foi cercada por jornalistas. Ela confirmou ser a autora do ataque, contando que, além de ter arremessado o tênis preto e laranja na ex-primeira-dama, jogou papéis picados no ar, que voavam enquanto ela se encaminhava para o fundo do auditório. Não disse, porém, o que motivou seu ato - e não se identificou. Logo depois, agentes de segurança afugentaram os repórteres e fotógrafos de lá.

Em 2008, George W. Bush desviou de um sapato arremessado por um repórter iraquiano, em Bagdá. Em janeiro de 2009, Dominique Strauss-Kahn foi alvo do calçado de um estudante de jornalismo em Istambul. No mês seguinte, Wen Jiabao quase levou uma sapatada na Universidade de Cambridge. Em 2010, em Sevilha, foi a vez de Erdogan. Em 2011, de Michele Alliot-Marie. (Fonte: AP)

Tudo o que sabemos sobre:
Hillay Clintonsapatoagressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.