Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Hillary e Obama devem competir por voto latino no Texas

Hillary Clinton derrotou facilmenteBarack Obama entre os eleitores hispânicos dos EUA na"superterça" e o pré-candidato terá de gastar mais tempo edinheiro com essa fatia do eleitorado se deseja aproximar-se daadversária, afirmaram analistas de política. Conforme o previsto, Hillary conquistou uma partesignificativa do voto latino em quase todos os 22 Estados querealizaram prévias do Partido Democrata na terça-feira.Pesquisas de boca-de-urna indicam que a ex-primeira-damaangariou dois terços desse eleitorado em vários dos Estados. Esse fator poderia transformar-se em um problema para Obamana próxima votação em que haverá uma participação latina depeso, no dia 4 de março, no Texas. Hillary afaga há bastante tempo os eleitores de origemlatino-americana, o universo de votantes que mais cresce nosEUA. E o fato de o nome dela ser mais conhecido e de Obama teringressado relativamente tarde na política nacional dá àpré-candidata uma vantagem natural. Na Califórnia, onde uma pesquisa de boca-de-urna da CNNmostrou que os latinos responderam por 29 por cento doseleitores democratas, Clinton ficou com 69 por cento dos seusvotos, contra 29 por cento para Obama. O desempenho dela foi semelhante em outros Estados comgrandes populações latinas. Se nada mudar, a vantagem de Hillary pode repetir-se noTexas, o segundo Estado mais populoso dos EUA (atrás apenas daCalifórnia) e onde cerca de um quinto dos eleitores registradossão hispânicos. No entanto, com mais dinheiro para gastar e com uma agendade campanha menos abarrotada, Obama pode dar aos latinos doTexas uma atenção maior do que fez com os latinos daCalifórnia. UM POUCO MAIS DE TEMPO O pré-candidato afirmou a repórteres na quarta-feira que "àmedida que os latinos passam a me conhecer, nós conseguimos umdesempenho melhor nas urnas." No Estado de Illinois, pelo qual é senador, Obama dividiu ovoto latino com Hillary mais ou menos pela metade, segundopesquisas da CNN e da MSNBC. "Os esforços de Obama para chegar aos latinos começaram umpouco tarde demais. Ele terá um pouco mais de tempo para seapresentar aos eleitores do Texas. Ele tem chances de diminuira distância (em relação a Hillary)", disse Vanessa Cardenas, doCentro para o Progresso Americano. Outros analistas mostram-se menos confiantes nas chances desucesso de Obama. "Ela (Hillary) tem atuado de formahabilidosa. Não acredito que haja deixado qualquer brecha paraele (Obama) explorar", afirmou Tamar Jacoby, do InstitutoManhattan, uma entidade de pesquisa.

DANIEL TROTTA, REUTERS

07 de fevereiro de 2008 | 12h40

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.