Sam Hodgson/The New York Times
Sam Hodgson/The New York Times

Hillary e Trump disputam apoio de eleitores em Ohio

No feriado do Dia do Trabalho, candidatos à Casa Branca fazem campanha em um dos Estados mais disputados na eleição americana

O Estado de S. Paulo

05 de setembro de 2016 | 16h57

WASHINGTON - Hillary Clinton e Donald Trump estiveram nesta segunda-feira, 5, no Estado de Ohio, um dos mais disputados na campanha eleitoral, em um dia tradicionalmente considerado como o início da reta final para as eleições presidenciais nos Estados Unidos, marcadas para 8 de novembro.

A democrata e o republicano fizeram campanha no feriado do Dia do Trabalho no país, data que nos últimos anos perdeu um pouco de relevância como marco na corrida presidencial, mas segue servindo de lembrança de que só restam dois meses para a votação.

Hillary, que passou boa parte do mês de agosto centrada em atos privados de arrecadação para a campanha e quase nenhum evento público, pretende discursar junto a seu companheiro de chapa, Tim Kaine, em um festival por ocasião do feriado em Cleveland, capital do Estado.

A ex-secretária de Estado, que foi criticada pela imprensa local e pelo Partido Republicano por não ter dado nenhuma entrevista coletiva em todo o ano, também aproveitou para estrear nesta segunda um novo avião no qual viajará junto aos jornalistas credenciados para acompanhá-la por todo o país, que antes viajavam separadamente. "Estou muito feliz de tê-los aqui comigo. Estava ansiosa por este momento", declarou Hillary em uma breve conversa com o grupo de jornalistas, segundo o jornal The Washington Post.

Perguntada se tinha alguma mensagem em particular pelo feriado, Hillary disse: "Se querem mais Dias do Trabalho felizes, já sabem em quem votar".

O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, fez campanha junto a Kaine de manhã em Pittsburgh, na Pensilvânia, outro Estado considerado estratégico nas eleições.

Biden se centrou nas preocupações da classe média e baixa e criticou Trump, sobre quem afirmou que "realmente acredita que os trabalhadores ganham demais", a julgar por algumas de suas declarações durante sua carreira como magnata imobiliário.

Republicanos. Trump participou de uma mesa-redonda com membros de sindicatos em Cleveland, e tinha previsto fazer atos de campanha mais tarde na cidade de Youngstown, também em Ohio.

Nenhum candidato republicano chegou à Casa Branca sem vencer em Ohio, e atualmente Trump está ligeiramente atrás, com 40,7% dos apoios no Estado contra 44% de Hillary, segundo a média de pesquisas elaborada pelo site Real Clear Politics. /EFE

 

Tudo o que sabemos sobre:
Hillary ClintonDonald Trump

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.