Hillary e Trump lideram primeiras projeções de votações da Superterça

Hillary e Trump lideram primeiras projeções de votações da Superterça

Números mostram que ex-secretária de Estado confirma liderança contra Bernie Sanders entre os democratas; resultados do bilionário aumentam temor dos conservadores consolidá-lo à frente da corrida interna pela candidatura republicana à presidência

Cláudia Trevisan CORRESPONDENTE / WASHINGTON, O Estado de S. Paulo

01 de março de 2016 | 20h45

A democrata Hillary Clinton e o republicano Donald Trump caminham nesta terça-feira, 1º, para consolidar suas lideranças nas disputas internas de suas legendas para nomeação de seus candidatos à Casa Branca. Se saírem vitoriosos ao fim das prévias partidárias, ambos se enfrentarão na eleição presidencial de novembro, que definirá o sucessor de Barack Obama. Eleitores em 12 Estados americanos foram às urnas ontem na chamada Superterça, dia que concentra o maior número de primárias do ciclo eleitoral. 

As primeiras projeções de votação elaboradas e publicadas pela CNN no início nesta noite mostram que Hillary vencera o rival Bernie Sanders na Geórgia e na Virgínia; o adversário teria conquistado seu Estado natal, Vermont. 

Na Geórgia, a ex-secretária de Estado venceu com uma margem avassaladora de 93% contra 7% do rival, segundo a emissora. Na Virgínia, a disputa teria sido vencida por Hilary com 77% sobre 22% de Sanders. Os números de Vermont não haviam sido divulgados.

Pelo lado republicano, segundo as projeções da emissora, Trump venceu nos três primeiros Estados a fecharem os locais de votação, às 21h de hoje: Geórgia, Vermont e Virgínia. Na Geórgia, o bilionário teria vencido com 40% dos votos contra 24 do senador texano Ted Cruz. Na Virgínia, Trump, segundo as projeções, obteve 34%, três pontos porcentuais à frente de Marco Rubio, senador pela Flórida. 

Ainda não havia projeções para a disputa republicana em Vermont. As votações das prévias se traduzirão em número de delegados, que se reunirão em convenções no mês de julho para chancelar o vitorioso de cada partido. 

Depois de ganhar em Iowa por uma margem mínima e perder New Hampshire para o senador de perfil social-democrata Sanders, Hillary se recuperou com uma vitória avassaladora na Carolina do Sul e era a favorita das prévias de ontem na maioria dos Estados. Trump liderava as pesquisas em quase todos, seguido pelos senadores Marco Rubio e Ted Cruz.

Pesquisa da CNN divulgada ontem mostrou que Hillary venceria Trump na eleição presidencial caso a disputa fosse realizada atualmente. A ex-secretária de Estado alcançou 52% das intenções de voto, oito pontos porcentuais à frente dos 44% do bilionário do setor imobiliário. 

Mas ela perderia em uma eventual disputa com Rubio, que se tornou o nome preferido do establishment republicano depois da saída de Jeb Bush da disputa. Segundo o levantamento, o senador pela Flórida teria 50% dos votos, enquanto Hillary receberia 47%. Se o adversário fosse Cruz, a democrata teria 48% e ele, 49%.

As prévias de ontem do Partido Democrata definiram 1.017 dos 4.763 delegados que votarão na convenção de julho. Para vencer a disputa, são necessários 2.382. Entre os republicanos, foram escolhidos 595 do total de 2.472 delegados. Vencerá quem conquistar 1.237.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.