Hillary faz história e Obama faz barulho no Texas

Hillary Clinton gosta de lembrar aostexanos que esteve no local pela primeira vez para pedir seuvoto em 1972, como uma jovem assistente de campanha democrata. "Ela tem história no Texas", diz Doug Hattaway, conselheirodos Clinton que trabalhou na campanha presidencial de Al Goreem 2000. Mas seu rival, Barack Obama, tem uma história mais recentea seu favor: dez vitória consecutivas em primárias estaduais,que o transformaram de azarão em favorito pela indicaçãodemocrata para concorrer à Casa Branca na eleição de Novembro. Com os 228 delegados para a convenção democrática emdisputa no dia 4 de março, o Texas é crucial para as esperançasde Hillary de permanecer na corrida presidencial americana. Se Obama obtiver uma vitória no Texas, assim como em Ohio,que vota no mesmo dia, sua escalada pode se tornarincontornável. Hillary tentou desdenhar a idéia de que o dia 4 de março éo tudo ou nada para ela, ressaltando neste sábado que há muitosestados adiante e que seu marido, o ex-presidente Bill Clinton,não conquistou a indicação democrata senão em junho de 1992. Hattaway declarou que ela joga para ganhar. "Ainda estamosvirtualmente empatados na contagem de delegados e é improvávelque haja uma grande virada depois de Ohio e Texas", disse ele àReuters. Sendo improvável que qualquer dos candidatos garanta os2.025 delegados necessários para vencer a indicação antes mesmoda convenção, um resultado apertado no Texas e em Ohio, ou umavitória para Hillary, deixaria tudo em aberto. Mas se elaperder feio, a pressão para que abandone a disputa aumentaria. O histórico de Hillary no Texas remonta a 1972, quando eletrabalhou na campanha presidencial do democrata George McGoverncadastrando votantes. Sua equipe também aponta a popularidadedo ex-presidente Clinton entre os hispânicos, um quarto doeleitorado texano. O diretor estadual de Obama no Texas, Adrian Saenz, disseque a campanha entendeu que o objetivo é ambicioso por causa dahistória e da popularidade dos Clinton. Ele disse que Obama, senador de Illinois que seria oprimeiro presidente negro dos EUA se eleito, utilizou seusrecursos por todo o estado para contrabalançar a força dosClinton, especialmente entre os hispânicos. "A percepção é de que a senadora Hillary é realmente forteno sul do Texas e que aqui é terra dos Clinton", disse ele."Ela esteve aqui esta semana e atraiu uma multidão. Estivemosaqui alguns dias depois e atraímos uma multidão de quase odobro." Saenz diz que a campanha de Obama conta com cerca de 125mil voluntários por todo o estado e que algumas centenas devoluntários se juntaram àqueles vindos de outros estados. Hillary, senadora por Nova York que seria a primeira mulherna presidência se eleita, lançou dois novos anúncios nestesábado para serem divulgados em todo o estado. Um se concentraem sua mensagem de que Obama é só conversa e nenhuma ação: "NoTexas, é melhor fazer do que falar." Ainda no sábado, Hillary disse que é fato conhecido queObama angariou mais dinheiro que ela em janeiro, o que serefletiu nos resultados --aparentemente reconhecendo relatos deque não gastou dinheiro suficiente em propagandas em estadoscomo o Wisconsin. "Como creio que todos sabem, temos lutado duro, mas nãotemos conseguido lutar em todos os lugares. Agora temos osrecursos para fazer exatamente isso", disse Hillary aosrepórteres em Ohio. Ela declarou que sua campanha está arrecadando 1 milhão dedólares por dia pela internet e que fará eventos de arrecadaçãoem Boston e Washington nos próximos dias antes de voltar a Ohioe Texas em campanhas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.