Hillary leva vantagem por ser famosa, diz Obama

O pré-candidatodemocrata à Presidência dos EUA Barack Obama disse naterça-feira que sua rival Hillary Clinton leva vantagem nadisputa por ser mais famosa. A caminho do Kansas, um Estado tradicionalmenterepublicano, mas onde nasceu sua avó, Obama disse que suaadversária, senadora por Nova York e ex-primeira-dama dos EUA,chega com vantagem à "superterça", quando mais de 20 Estadosrealizam suas eleições primárias, por ser mais conhecida. "Não há dúvida de que a senadora Clinton tem uma grandevantagem nos Estados de 5 de fevereiro", disse ele no trajetoentre Washington e o Kansas, onde fez campanha para a"superterça". "Ela é muito mais conhecida, e, vocês sabem, eu ainda estousendo apresentado a muitos eleitores casuais em outrosEstados", afirmou. Obama, Hillary e o ex-senador John Edwards dedicaram muitosdias à campanha em Iowa e New Hampshire, primeiros Estados arealizarem a indicação partidária. Em seguida, porém, tiveramde se dividir entre os vários Estados --inclusive o Kansas--que votam na terça-feira de Carnaval. David Plouffe, chefe da campanha de Obama, disse que osenador está bem posicionado nos Estados da "superterça",mantendo anúncios de rádio e TV em todos eles, exceto Illinois,o Estado natal do senador, onde sua vitória é dada como fatoconsumado. No Kansas, Obama enfatizou seus laços familiares com oEstado e recebeu o apoio da popular governadora democrata,Kathleen Sebelius, que apresentou pela TV nacionalmente umaresposta ao discurso do Estado da União proferido pelopresidente George W. Bush na segunda-feira ao Congresso. "Somos uma família", disse Obama, muito aplaudido numginásio lotado de El Dorado. Foi a primeira vez que ele visitoua cidade natal de seu avô materno. A família do seu pai éoriginária do Quênia. Com relação à economia, principal tema desta campanha,Obama se disse mais confiável do que Hillary, que por sua vezse diz a candidata mais qualificada para evitar uma recessão. "Acho que podem confiar em mim porque passei a vidatentando trazer justiça econômica e equidade ao nosso país",disse Obama a jornalistas. "Todos nós temos acesso aos mesmos especialistas. Mesmo osque apóiam Hillary, como (o ex-secretário do Tesouro) BobRubin, são meus amigos. (O bilionário investidor) Warren Buffetapóia nós dois." Obama negou que tenha esnobado Hillary antes do discurso deBush no Congresso. "A senadora Clinton e eu temos relaçõesmuito cordiais dentro e fora do plenário. Acenei para elaquando estava entrando no plenário do Senado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.