Hillary pressiona por reformas no Zimbábue

A secretária americana de Estado, Hillary Clinton, pediu ontem, em visita oficial a Pretoria, que a África do Sul ajude a resolver a crise política no vizinho Zimbábue. Ela também prometeu ?ampliar e aprofundar? os laços entre os Estados Unidos e o governo sul-africano ?para construir uma arquitetura global de cooperação?. Esta foi a segunda nação visitada por Hillary no giro de 11 dias que fará por 7 países africanos.

Agencia Estado

08 de agosto de 2009 | 10h34

Há meses, o governo americano vem pressionando a África do Sul a assumir um papel mais ativo no Zimbábue. O país é governado pelo autoritário Robert Mugabe, presidente acusado pela comunidade internacional de fraudar as eleições e orquestrar uma política de perseguição e assassinatos contra seus opositores políticos.

Mugabe também é apontado como responsável por levar a economia do Zimbábue à hiperinflação e de não enfrentar a onda de fome e a epidemia de cólera sem precedentes que atingem o país. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
HillaryZimbábue

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.