Hillary quer estreitar laços com a África do Sul

A secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton, encontrou-se hoje com o presidente da África do Sul, Jacob Zuma, e depois visitou um projeto de residências que já havia visitado em 1997 e 1998. Após conversar com Zuma na cidade costeira de Durban, Hillary voou para Cape Town, o principal destino turístico da África do Sul, onde visitou o projeto na periferia da cidade. Hillary, que está na segunda parte de uma viagem por sete países africanos, elogiou o fortalecimento dos laços entre os EUA e a África do Sul desde as últimas eleições em ambos países.

AE-AP, Agencia Estado

08 de agosto de 2009 | 14h33

Ontem, Hillary esteve com Nelson Mandela, que completou 91 anos. O presidente norte-americano Barack Obama está ansioso para retomar as relações com o país, abaladas durante a administração Bush pelas diferenças entre os EUA e o ex-presidente sul-africano, Thabo Mbeki, em questões relacionadas ao HIV, vírus transmissor da Aids, e à crise no Zimbábue.

"Em ambos países há duas novas administrações que estão elevando esta relação. Isso é o que tentamos fazer", disse Zuma, após reunir-se com Hillary por 45 minutos. Hillary afirmou que Zuma e Obama pediram a ela e ao ministro de relações exteriores da África do Sul que cumpram as expectativas de ambos os presidentes. Na pauta das discussões estiveram questões africanas, da Somália ao Zimbábue e ao Sudão. Hillary disse que a administração Obama pretende transformar a África na prioridade de sua política externa.

Ela elogiou o aumento da cooperação na luta contra o vírus HIV, mas pediu maior esforço da África do Sul para a reestruturação do Zimbábue. O antecessor de Zuma, Mbeki, rompeu um acordo que havia colocado um governo unificado no Zimbábue, entre o presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, e a oposição. Zuma, assim como Mbeki, disse que a coalizão é o único caminho para solucionar a crise política que causou o colapso econômico do país do sul da África. A África do Sul, porém, resistia aos apelos dos EUA para assumir uma postura rígida em relação ao Zimbábue durante a administração Bush.

Tudo o que sabemos sobre:
HillaryÁfrica do SulZimbábue

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.