Hillary repudia crítica de economistas de 'elite' sobre imposto

A pré-candidata democrata HillaryClinton rejeitou no domingo a "opinião de elite" de economistasque criticaram sua proposta de suspensão de impostos sobrecombustível, usando um termo que tem criado problemas para seuconcorrente Barack Obama nas últimas semanas. Obama, enquanto isso, acusou a senadora de Nova York detirar proveito de impostos sobre combustíveis e criticou suasopiniões sobre o Irã em entrevistas de televisão antes dasprévias na Carolina do Norte e Indiana, na terça-feira. Os doisdisputam a nomeação do partido para enfrentarem o republicanoJohn McCain em novembro. Hillary Clinton usou sua participação no programa "ThisWeek", da rede ABC, para levantar dúvidas sobre a habilidade deObama para conectar norte-americanos da classe trabalhadora,enquanto esnobou economistas que disseram que seu plano parasuspender os impostos sobre combustível no verão (no HemisférioNorte) teriam poucos efeitos positivos. Críticos têm descrito Obama como um elitista por seucomentário de que a perda de emprego estaria fazendo com quealguns norte-americanos provincianos se tornassem amargos e seapegassem a armas e religião.Em uma entrevista à NBC, Obama criticou a proposta de Hillarycomo um "truque clássico de Washington" que não tem chances dese tornar lei. O senador de Illinois também comparou a opinião de Hillaryde acabar com o Irã, caso o país ataque Israel às do atualpresidente George W. Bush. "É importante usarmos uma linguagem que mande um sinal àcomunidade internacional de que estamos substituindo aqueletipo de diplomacia de caubói, ou falta de diplomacia, que nósvimos com George Bush." Obama continua liderando a corrida democrata. Pesquisas deopinião mostram que ele está perdendo espaço para Hillary emIndiana e Carolina do Norte nas últimas semanas. Ele agora estáà frente da senadora em uma média de 7 pontos percentuais naCarolina do Norte, mas atrás dela com uma média de 6 pontospercentuais em Indiana. (Reportagem adicional de Patrick Rucker em Washington eCaren Bohan e Jeff Mason em Indiana)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.