Hillary se reúne com chanceler paquistanês para diálogo estratégico

Reunião analisou progressos obtidos no âmbito terrorismo, a não-proliferação nuclear, energia e mais

Efe,

19 de julho de 2010 | 05h58

ISLAMABAD - A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, se reuniu nesta segunda-feira, 19, com o ministro de Exteriores paquistanês, Shah Mehmood Qureshi, em uma rodada de diálogo estratégico para relançar as relações bilaterais além da luta contra o terrorismo.

Esta reunião entre delegações das duas partes, a segunda em nível ministerial após a celebrada em Washington em março passado, pretende analisar os progressos obtidos por 13 grupos de trabalho nos últimos meses em âmbitos como o terrorismo, a defesa, a não-proliferação nuclear, a energia e a água.

Hillary assegurou no domingo, 18, que "os EUA estão comprometidos com uma relação estratégica longa e duradoura com o Paquistão baseada nos interesses mútuos de ambas as partes", segundo um comunicado divulgado pelo escritório do primeiro-ministro paquistanês, Yousuf Raza Gillani, com quem se reuniu.

Washington aprovou no final do ano passado um pacote de ajuda civil ao Paquistão de US$ 1,5 bilhão anuais durante os próximos cinco anos.

Segundo fontes oficiais americanas, a chanceler deve anunciar nesta segunda-feira, 19, uma série de projetos de energia e água - setores em crise no Paquistão - que começarão em breve graças aos fundos do programa de assistência aprovado.

Estas mesmas fontes disseram que, graças a esta iniciativa, a ajuda civil concedida pelos EUA ao Paquistão se situou quase no mesmo nível que a destinada para fins militares. Segundo os analistas, durante sua visita a Islamabad, Hillary também tentará convencer as autoridades políticas e militares da necessidade de lançar uma operação na região do Waziristão do Norte, única na faixa tribal da fronteira com o Afeganistão onde não há ofensivas anti talebans em andamento.

Hillary também se reuniu com o presidente paquistanês, Asif Ali Zardari. Após sua visita de dois dias ao Paquistão, a segunda desde que assumiu o cargo, Hillary seguirá nesta segunda-feira para o Afeganistão, onde, na terça-feira, participará da Conferência de Cabul - uma continuação do fórum já realizado em janeiro em Londres, sobre as estratégias do governo afegão para a estabilidade do país.

Tudo o que sabemos sobre:
EUA, Hillary, Paquistão, diálogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.