AP Photo/Manish Swarup
AP Photo/Manish Swarup

Hindus lincham muçulmano na Índia após acusá-lo de matar uma vaca

Animal é considerado sagrado para os hindus; um de seus filhos também foi agredido e está em estado crítico

O Estado de S. Paulo

30 Setembro 2015 | 17h58

NOVA DÉLHI - Um grupo de hindus linchou até a morte um muçulmano e deixou em estado crítico um de seus filhos pelo suposto sacrifício de uma vaca, um animal sagrado para os hindus, em uma cidade próxima de Nova Délhi, informou na terça-feira, 29, à agência EFE uma fonte policial.

O linchamento aconteceu na noite da segunda-feira na cidade de Bisara, depois que alguém supostamente denunciou a vítima durante um ofício religioso em um templo hindu da cidade, afirmou um porta-voz policial, Anurag Singh.

Segundo a fonte, a multidão foi à casa das vítimas e linchou Mohammad Akhlaq, um granjeiro muçulmano de 50 anos, e seu filho de 22 anos, quando foi espalhado o boato de que tinham sacrificado uma vaca e mantinham a carne armazenada em casa para consumo. 

"Cerca de 15 pessoas chegaram à casa e os atacaram. Até hoje, foram acusadas dez delas e ocorreram seis detenções. Entre os detidos não está o sacerdote, que foi interrogado e depois posto em liberdade", explicou o porta-voz policial.

Segundo Singh, o filho do morto foi levado a um hospital de Noida, uma cidade próxima de Nova Délhi, e seu estado é crítico. Singh acrescentou que a situação de segurança na cidade "está sob controle" e não se ocorreram mais distúrbios.

Fontes policiais citadas por meios de comunicação locais disseram que os agentes tomaram mostras da carne que havia na casa das vítimas para "examiná-la" e determinar se era carne de vaca, embora a filha do falecido disse que eles só comiam "cordeiro".

A vaca é considerada um animal sagrado na religião majoritária da Índia, o hinduísmo, ao ser a "morada" dos cerca de 560 milhões de deuses que povoam seu panteão, e seu consumo está proibido e penalizado por lei.

No entanto, no gigante asiático é comum que outras comunidades religiosas consumam outros tipos de animais bovinos, como o búfalo. A Índia, embora seja um país eminentemente vegetariano, é um dos maiores exportadores mundiais dessa carne.

Os hindus representam 79,8% dos cerca de 1,2 bilhão de indianos e os muçulmanos 14,2%, segundo dados publicados em agosto pelo governo indiano sobre o censo de 2011, o último disponível na Índia. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Índiahinduísmovaca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.