Hispânicos ultrapassarão os negros em poder aquisitivo nos EUA

Os hispânicos superarão os negros como a minoria consumidora mais poderosa dos Estados Unidos no próximo ano, segundo um estudo divulgado nesta sexta-feira pela Universidade da Georgia.Como grupo, os hispânicos alcançarão um poder aquisitivo de US$ 863,1 bilhões, à frente do poder aquisitivo dos negros, que será de US$ 847 bilhões em 2007. No mesmo período, os hispânicos - a primeira minoria étnica e a de mais rápido crescimento do país - representarão 8,5% dos consumidores americanos."O poder aquisitivo dos hispânicos é um bom indicador do poderio político", disse Joffrey Humphreys, diretor do Centro Seling para o Crescimento Econômico da universidade. "Agora que os hispânicos têm o maior poder aquisitivo, isso indica que a influência política hispânica aumentará".Entretanto, segundo Humphreys, a grande maioria dos Estados continuará considerando a população negra seu mercado minoritário principal, já que a população nacional hispânica está concentrada em poucas áreas.Rosa Rosales, presidente da organização ativista League of United Latin American Citizens (Liga de Cidadãos Latino-americanos Unidos), afirmou que o estudo servirá para chamar a atenção das empresas que até agora ignoravam o consumidor hispânico."Creio que algumas pessoas ficarão surpreendidas", disse Rosales. "Somos um grupo que deve ser reconhecido e que trabalha em plena associação com as companhias".Segundo pesquisa da American Community Survey, os hispânicos representam 14,5% da população nacional, frente a 12,8% dos negros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.