Holanda detecta quinto caso de febre aftosa

Um quinto caso de febre aftosa foi detectado na Holanda, em uma fazenda na província de Oene, aoleste do país, anunciou hoje o Ministério da Agricultura. Serão sacrificados 130 bezerros que estavam juntos com o animal infectado. Esse já é o segundo caso na região, mas, segundo, o porta-voz do ministério, Martine de Haan, não há como determinar a origem da contaminação. Ele ainda explicou que esta fazenda não havia importado animais que passaram por Mayenne (França), primeiro foco francês da epizootia (doença, contagiosa ou não, que ataca numerosos animais ao mesmo tempo e no mesmo lugar).O governo britânico também revelou hoje o lugar em que as ovelhas infectadas ou com suspeita da doença serão sacrificadas maciçamente, localizado num antigo campo de aviação perto de Carlisle, na região de Cumbria, a noroeste da Inglaterra. Aex-base aérea de Great Orton poderá receber cerca de 200 mil animais, afirmou Jane Brown, diretora de operações do Ministério da Agricultura. Os governos dos países europeus afetados pela febre continuam lutando para evitar a expansão, depois do anúncio dos casos na Holanda. A febre aftosa, altamente contagiosa, já está seconvertendo num problema político para o governo dos trabalhistas britânicos, a quem pesa o mal-estar que reina nas amplas regiões do país que parecem dispostas a convocar eleições parlamentares para o dia 3 de maio. O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, tem apenas 10 dias para aprovar ou não as eleições.O número de casos registrados de febre aftosa subiu hoje para 573 animais na Grã-Bretanha e Irlanda do Norte. Cerca de 370 mil já foram sacrificados e incinerados 247 mil mortos. Outros 200 mil animais deverão ser sacrificados em breve. O ministro britânico da Agricultura, Nick Brown, anunciou um plano para sacrificar todos os animais nas fazendas próximas às áreas afetadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.