Holanda faz esforço para procurar últimas vítimas

A Holanda vai enviar 40 autoridades policiais para o leste da Ucrânia como parte do esforço para encontrar as últimas vítimas do voo da Malaysia Ailines que caiu próximo à fronteira com a Rússia, afirmou o primeiro-ministro do país, Mark Rutte.

Agência Estado

24 de julho de 2014 | 18h57

O país vai enviar também investigadores forenses ao local dos destroços para tentar entender o que exatamente ocorreu com o avião durante o incidente. Autoridades americanas afirmaram que o voo foi derrubado por um míssil lançado provavelmente pelos separatistas pró-Rússia que dominam a região.

Os holandeses têm liderado as investigações sobre a queda do voo MH17, que matou as quase 300 pessoas a bordo na última semana. O primeiro-ministro reconheceu que a região controlada pelos separatistas oferece risco aos investigadores, mas afirmou que espera que os especialistas sejam capazes de esclarecer as causas do incidente. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Ucrâniaavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.