Holandês confessa assassinato de estudante peruana--policia

Um jovem holandês associado ao misterioso desaparecimento de uma adolescente norte-americana em Aruba confessou ter assassinado uma estudante no Peru, informou um policial na terça-feira.

REUTERS

08 de junho de 2010 | 14h22

Um oficial da unidade de investigações criminais da polícia nacional peruana disse à Reuters que Joran Van der Sloot admitiu ter matado Stephany Flores, de 21 anos, cujo corpo foi encontrado num quarto de hotel de Lima na semana passada.

"Van der Sloot confessou o crime na noite de ontem", disse o oficial de polícia, que pediu anonimato por não estar autorizado a falar publicamente sobre a investigação.

"Ele afirmou ter agido por impulso e que não pretendia matá-la", acrescentou.

Van der Sloot havia viajado para o Chile após a morte de Flores, mas foi preso e enviado ao Peru para ser interrogado.

O holandês na faixa dos 20 anos é o principal suspeito pelo desaparecimento da estudante norte-americana Natalee Holloway, de 18 anos, que sumiu durante uma viagem de formatura do ensino médio à ilha de Aruba em 2005.

Van der Sloot foi preso duas vezes no caso de Holloway, que foi bastante divulgado nos EUA, mas nunca foi indiciado por falta de provas.

A polícia peruana disse que Flores foi assassinada em 30 de maio, na mesma data em que Holloway desapareceu.

Os policiais afirmam que Van der Sloot, aficionado por pôquer, conheceu Flores num cassino de Lima e a levou ao seu quarto de hotel, onde o corpo foi depois encontrado.

(Reportagem de Enrique Mandujano)

Tudo o que sabemos sobre:
CRIMEHOLANDESPERU*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.