REUTERS/Yves Hermanâ
REUTERS/Yves Hermanâ

Hollande confirma 'natureza terrorista' do ataque a uma empresa de gás na França

Falando de Bruxelas, onde participava da reunião de cúpula da União Europeia, o presidente francês pediu que população não ceda ao medo

Andrei Netto, correspondente / Paris, O Estado de S. Paulo

26 de junho de 2015 | 08h34

PARIS - O presidente da França, François Hollande, fez um primeiro pronunciamento sobre o atentado terrorista em Saint-Quentin Fallavier, a 525 quilômetros ao sudoeste de Paris, que deixou um morto e dois feridos.

Hollande confirmou oficialmente a "natureza terrorista" da ação. O chefe de Estado não mencionou a reivindicação, mas no local do crime foram localizadas duas bandeiras salafistas negras com inscrições em árabe, que vêm sendo usadas como símbolo pelo grupo terrorista Estado Islâmico. 

"A intenção não deixa dúvidas: era provocar uma explosão. O ataque é de natureza terrorista", confirmou Hollande, exortando a população francesa a "não ceder ao medo, jamais".

Hollande estava em Bruxelas para participar da cúpula da União Europeia, reunião que deixou assim que recebeu a informação do ataque. O próprio presidente confirmou que retorna a Paris no início da tarde, horário local (cinco horas a mais do que em Brasília), onde vai comandar a reunião do Conselho de Defesa, o órgão que reúne diferentes ministérios e forças policiais e de inteligência da França.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaterrorismoFrançois Hollande

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.