Efe
Efe

Hollande e novo governo francês rebaixam os próprios salários em 30%

Esta foi uma das promessas feitas pelo presidente durante campanha eleitoral

17 Maio 2012 | 14h13

PARIS - O presidente francês, François Hollande, e o novo governo liderado pelo primeiro-ministro do país, Jean-Marc Ayrault, concordaram nesta quinta-feira, 17, em baixar seus salários em 30%.

Veja também:

linkFrança diz que não vai ratificar pacto europeu sem mudanças

linkHollande inicia mandato a toda velocidade

Esta foi uma das promessas feitas por Hollande durante sua campanha eleitoral, assim como a elaboração de um código de conduta dos políticos para evitar o conflito de interesses entre os membros do novo gabinete.

O conteúdo do código, revelado hoje pelo jornal "Le Monde", inclui a renúncia a postos executivos que os membros do governo tinham antes de assumirem seus cargos, a rejeição de convites privados e presentes com valor superior a 150 euros e a escolha de trens como meio de transporte prioritário em trajetos inferiores a três horas.

A primeira reunião do governo, realizada no Palácio do Eliseu, em Paris, foi "solene e emocionante", segundo ministros que participaram do encontro. Durante a cerimônia, Hollande falou que espera que o Executivo seja um exemplo durante seu mandato.

Hollande, segundo afirmou os ministros, transmitiu sua vontade de aplicar suas promessas eleitorais o mais breve possível.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.