Ian Langsdon/Efe
Ian Langsdon/Efe

Hollande toma posse amanhã e se reúne com Merkel

Presidente participará de almoço com políticos socialistas e anunciará nome de primeiro-ministro

ANDRÉ LACHINI, Agência Estado

14 Maio 2012 | 18h54

PARIS - O 24º presidente da França, François Hollande, de 57 anos, toma posse no cargo na terça-feira, 14, às 10h (de Brasília) no Palácio do Eliseu e terá uma agenda agitada já no primeiro dia do mandato.

Veja também:

linkHollande projeta vitória do PS francês em junho

Após a posse, o novo presidente francês participará de um almoço com políticos socialistas, durante o qual poderá anunciar o nome de seu primeiro-ministro, conforme prometido pelo próprio Hollande. Às 14h30, ele deverá ser saudado por representantes da população parisiense no Hôtel de Ville, sede da prefeitura da capital francesa, e depois parte para Berlim, onde terá um jantar de "trabalho" com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

A cerimônia de posse de Hollande deverá ser um evento mais discreto que a de Sarkozy e de outros presidentes da França. A ex-mulher de Hollande, Ségolène Royal, ex-candidata do PS à presidência e derrotada em 2007 por Sarkozy, disse que não participará da posse no Eliseu, mas irá à tarde ao Hôtel de Ville, onde Hollande será homenageado pela Prefeitura de Paris.

Após décadas de convivência, Hollande e Ségolène se separaram em 2007. A atual companheira de Hollande, a jornalista Valérie Trierwiller, de 47 anos, estará presente na cerimônia de posse.

A imprensa francesa especula sobre os nomes para primeiro-ministro e para os principais ministérios do governo Hollande. O jornal Libération publicou hoje uma lista em que aponta Jean-Marc Ayrault, ex-prefeito de Nantes, como favorito para o cargo de primeiro-ministro. Ayrault dirige o bloco dos deputados socialistas na Assembleia Nacional desde 1997 e seu bom trânsito entre os políticos é considerado importante para o governo Hollande.

A França terá eleições para renovar toda a Câmara Baixa em 10 e 17 de junho, quando os socialistas esperam retomar o controle da casa, atualmente controlada pela União por um Movimento Popular (UMP), partido de centro-direita de Sarkozy.

Mais conteúdo sobre:
França política François Hollande posse

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.