EFE/EPA/YURI KOCHETKOV
EFE/EPA/YURI KOCHETKOV

Homem abre fogo perto de agência de segurança russa e mata agente

Cinco pessoas ficaram feridas na Praça Lubyabka, em Moscou; Serviço de Segurança Federal (FSB), que sucedeu a KGB, informou que atirador foi neutralizado

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2019 | 14h53

MOSCOU - O Serviço de Segurança Federal (FSB), principal agência de segurança da Rússia, informou que um de seus agentes foi morto e outras cinco pessoas ficaram feridas quando um homem abriu fogo perto de sua sede, na Praça Lubyanka, em Moscou, nesta quinta-feira, 19.

O FSB é o principal sucessor da KGB, agência da era soviética, e não deu mais detalhes do incidente. Pouco antes, havia informado que o atirador tinha sido "neutralizado", termo usado pelos funcionários russos quando um criminoso é morto.

O porta-voz do presidente Vladimir Putin, Dmitri Peskov, disse ter sido informado do ataque a tiros logo após a entrevista coletiva anual do líder russo. Quase ao mesmo tempo em que ocorria o ataque, Putin fazia um discurso durante um concerto no Kremlin organizado para homenagear os agentes da FSB e de outras agências de segurança. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
Moscou [Rússia]ataque a tirosRússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.