Homem arma emboscada e mata dois bombeiros em NY

Um homem armado armou uma emboscada contra um grupo de bombeiros que atendiam a um chamado na madrugada desta segunda-feira em Webster, no Estado de Nova York. Dois dos bombeiros voluntários morreram no local e outros dois ficaram feridos. O atirador foi encontrado morto e não estava claro se ele havia se suicidado ou se foi morto por tiros disparados por policiais.

AE, Agência Estado

24 de dezembro de 2012 | 19h17

A polícia usou um veículo blindado para retirar mais de 30 moradores das proximidades. O atirador, identificado como William Spengler, havia cumprido mais de 17 anos de prisão por ter matado, a pauladas, sua avó de 92 anos em 1980, numa casa que fica nas proximidades do ataque ocorrido nesta segunda-feira, disse o chefe de política Gerald Pickering.

Spengler, de 62 anos, entrou em condicional de 1998 e teve uma vida razoavelmente tranquila, desde então. A polícia disse que ele ateou fogo a um carro e à casa para atrair os bombeiros para sua casa, nas margens do lago Ontário. Quando eles chegaram, ele abriu fogo, provavelmente disparando um rifle de um local mais alto.

"Aparentemente foi uma armadilha" para os primeiros que chegaram para atender o chamado, declarou Pickering durante uma coletiva de imprensa. "Ele esperou e atirou nos primeiros que chegaram."

A polícia não soube dizer o que motivou o ataque. A irmã de Spengler, Cheryl, de 67 anos, estava desaparecida. Ele vivia na casa com sua irmã e sua mãe, Arline, que morreu em outubro.

Dois bombeiros morreram no local e dois foram hospitalizados. Um quinto homem que passava pelo local, também ficou ferido. Sete casas ficaram destruídas pelo fogo, informou Pickering. A polícia não havia conseguido entrar nas casas para saber se há mais vítimas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAbombeirosmorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.