Homem armado ataca escola e mata 2 na China

Um chinês com problemas mentais armado com um cutelo de açougueiro matou um menino e uma idosa nas proximidades de uma escola de ensino básico. Outras cinco pessoas ficaram feridas no ataque. Yang Jiaqin, de 40 anos, perseguiu suas vítimas na vila de Xizhen, província de Guangxi, sul do país, pouco depois do final das aulas na tarde de ontem.

AE-AP, Agência Estado

13 de abril de 2010 | 15h48

Primeiro, ele atacou o menino Wu Junpei, que mais tarde morreu em decorrência dos ferimentos, e outros dois estudantes que estavam a cerca de 400 metros dos portões da escola, segundo um comunicado publicado no site da cidade de Beihai, à qual pertence a vila. Em seguida, ele atacou um casal, uma menina de sete anos e uma mulher de 81 anos, que mais tarde morreu. Três dos feridos estão em estado grave, dois deles com fraturas no crânio e um com ferimentos na coluna vertebral, diz o comunicado. Yang foi preso pela polícia.

O ataque ocorreu um dia antes de a família de Yang enviá-lo a um hospital para tratamento psiquiátrico. Ele foi diagnosticado com desordem de humor e passou por tratamento três vezes desde 2005, segundo o comunicado.

Na última sexta-feira ele atacou um morador da vila com quem seu pai havia discutido. Ele entrou na casa do homem e o espancou. Ontem, ele tentou novamente entrar na casa, mas a porta estava trancada. Ele então matou o cachorro da família e o do vizinho.

Os ataques ocorreram poucas semanas após um crime semelhante que chocou a China, quando um ex-funcionário da área médica matou a facadas oito crianças no dia 23 de março quando elas estavam do lado de fora de uma escola na província de Fujian, sul do país.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaataqueescolamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.