Homem armado invade Ministério da Defesa da Estônia e é morto

Invasor fez dois reféns, mas ninguém se feriu no incidente; suspeito teria se suicidado

Agência Estado

11 de agosto de 2011 | 10h52

Atualizado às 14h33

 

Polícia cercou o edifício para resgatar os reféns em Tallinn

 

TALLINN - O homem responsável pelo tiroteio no prédio do Ministério da Defesa da Estônia na tarde desta quinta-feira, 11, foi morto, informou a agência de notícias Delfi.

 

O porta-voz da polícia de Tallinn, Mihkel Loide, disse que o homem se suicidou. Segundo o jornal Baltic News Service, o sequestrador entrou no edifício, fez dois vários reféns e se matou durante a operação de resgate efetuada pelas forças especiais da polícia local. De acordo com o Ministério, ele foi morto durante a operação de resgate.

 

Outro porta-voz disse anteriormente que havia um "incidente envolvendo armas" no interior do prédio e que a polícia está no local. Uma explosão também teria sido ouvida no local, onde o suspeito teria usado uma bomba de fumaça no momento de tomar os reféns..

 

O Postimees, o maior jornal do país, havia informado que funcionários do Ministério ouviram vários disparos e que havia reféns no interior do prédio. As autoridades afirmaram que ninguém se feriu no incidente e que a única vítima foi o invasor, que tem 57 anos.

 

A polícia estoniana recebeu a primeira ligação sobre os disparos durante a tarde. Peeter Kuimet , porta-voz da polícia, disse que os funcionários foram retirados do local pela polícia e que a área no centro da capital Tallinn, foi isolada. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EstôniaEuropatiroteio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.