Homem armado invade Tribunal Supremo turco e fere cinco juízes

Pelo menos cinco juízes do Tribunal Supremo Administrativo de Istambul ficaram feridos ao serem atingidos por disparos feitos por um radical islâmico que invadiu nesta quarta-feira as dependências da corte, segundo o ex-primeiro-ministro e ministro de Estado, Mehmet Ali Sahin.A televisão pública turca tinha anunciado inicialmente que um juiz foi morto no incidente, mas o ministro de Estado assegurou à imprensa que não houve mortos, embora dois feridos se encontrem em estado grave.Segundo a rede de TV, o agressor, Alan Aparsalan, um advogado turco registrado no sindicato de advogados de Istambul, invadiu uma reunião de juízes e começou a atirar enquanto gritava "Allah Akbar" (Deus é maior) e "O horror de Deus cairá sobre vocês".Mustafá Nirden, presidente do segundo tribunal, sofreu ferimentos no estômago e no braço, e Mustafa Yucel Ozbilgin, membro da corte, recebeu um tiro na nuca.Os dois estão na sala de cirurgias e sua situação é crítica, segundo o diretor do hospital Hacettepe, Ugur Erdener.O segundo tribunal é conhecido por decisões como a proibição de que professoras usem o véu muçulmano e por vetar várias iniciativas do ministério da Educação que favorecem os estudantes islâmicos.O ministro da Justiça, Cemil Cicek, condenou o ataque e acrescentou que o agressor foi detido e foi aberta uma investigação.Segundo a agência de notícias turca Anatólia, Aparsalan tentou, sem sucesso, entrar no gabinete do presidente do tribunal na manhã de terça-feira.A agência acrescentou que o ataque aconteceu às 9h (3h em Brasília) e que o agressor disparou dois cartuchos antes de ser rendido por seguranças do tribunal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.