Michael Franchi / EFE
Michael Franchi / EFE

Homem armado mata quatro e fere um na cidade de Darwin, na Austrália

Polícia informou que prendeu um suspeito; segundo as autoridades, este é um dos ataques mais violentos do país em anos

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de junho de 2019 | 11h09

SYDNEY, AUSTRÁLIA - Um homem armado matou quatro pessoas e feriu outra na cidade de Darwin, na Austrália, nesta terça-feira, 4. Segundo as autoridades, foi um dos ataques mais violentos do país em anos.

A polícia informou que prendeu um suspeito. “Neste momento, não acreditamos que seja terrorismo. Trata-se de um indivíduo que agiu sozinho”, disse o comissário de polícia Reece Kershaw a jornalistas.

Ele explicou que um homem de 47 anos e conhecido pela polícia foi levado sob custódia cerca de uma hora após os primeiros disparos serem reportados.

De acordo com Kershaw, acredita-se que o suspeito, que estava em liberdade condicional desde janeiro, usou uma espingarda.

A polícia identificou cinco cenários de crimes, incluindo pubs, um parque e uma loja de conveniência. “Ainda estamos tentando estabelecer o objetivo e as motivações por trás disso”, ressaltou o comissário.

A Austrália tem algumas das leis mais duras do mundo com relação ao controle de armas, adotadas depois do pior massacre registrado no país, quando um atirador matou 35 pessoas em Port Arthur, na Tasmânia, em 1996. / Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.