Homem assume morte de criança após 33 anos

Pedro Hernández, um nova-iorquino de 51 anos, confessou ontem ser o responsável pelo estrangulamento de Etan Patz, um menino de 6 anos desaparecido desde 1979, em um mistério que comoveu a cidade de Nova York por mais de 30 anos. À polícia, Hernández disse ter matado o garoto e deixado o corpo em uma caixa. Depois de ter retornado ao local onde escondera o corpo, viu que ele tinha desaparecido. O criminoso vivia no mesmo bairro da vítima e a sequestrou quando ela ia para a escola.

O Estado de S.Paulo

25 Maio 2012 | 03h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.