Krisjan Berzins/Reuters
Krisjan Berzins/Reuters

Homem ateia fogo ao próprio corpo perto da Casa Branca

Anúncio foi feito pelo Serviço Secreto em seu perfil no Twitter; estado de saúde e causa do incidente ainda são desconhecidos

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2019 | 17h22

WASHINGTON - Um homem ateou fogo ao próprio corpo dentro da Ellipse, um parque que fica dentro da área da Casa Branca, durante a tarde desta quarta-feira, 29. Segundo o Serviço Secreto americano, o fogo foi contido por agentes e ele foi rapidamente levado ao hospital para tratamento. O incidente ocorreu por volta de 12h20 no horário local (13h20 de Brasília).

Vito Maggiolo, porta-voz do Corpo de Bombeiros de Washington, confirmou que uma vítima com queimaduras foi socorrida e levada a um hospital. No entanto, ele não soube informar qual a extensão dos ferimentos do homem.

O Serviço Secreto fez o anúncio do incidente pelo Twitter, mas, até o momento, nenhuma outra informação - como o que teria motivado a atitude - foi divulgada pelo órgão. O resgate também contou com a ajuda do Serviço Nacional de Parques de Washington D.C.

Alina Berzinis, uma jovem de 17 anos de Alexandria, cidade pertencente ao Estado da Virgínia, estava visitando o local com um primo da Bolívia quando viu parte do acidente e gravou em vídeo. Ela enviou a filmagem para seu pai, que postou o conteúdo no Twitter.

No vídeo, é possível ver fumaça saindo do gramado que fica próximo de uma guarita no Ellipse e também algumas chamas logo acima dos carros estacionados. O pai da moça, Krisjan Berzins, disse em entrevista que sua filha viu “agentes do serviço secreto correrem para perto do homem na tentativa de apagar o fogo”.

Ellipse, região onde ocorreu o incidente, é um parque localizado ao sul da Casa Branca e possui uma área de aproximadamente 210 mil metros quadrados. Ele faz parte de um conglomerado turístico conhecido como President’s Park e está próximo de pontos turísticos como a Constitution Avenue e o National Mall, além de abrigar a tradicional Árvore Nacional de Natal dos americanos todos os anos.

Esse é o segundo incidente do tipo que aconteceu na região apenas neste ano, já que em 12 abril, um homem em uma cadeira de rodas elétrica colocou fogo em seu casaco enquanto estava do lado de fora da cerca da Casa Branca. 

Outros incidentes também foram registrados no ano passado. Em fevereiro, uma mulher chocou seu veículo contra uma das cercas de segurança que protegem o edifício, causando o fechamento temporário do complexo onde fica a residência presidencial.

Um mês depois do ocorrido, um homem morreu ao disparar na própria cabeça em frente à Casa Branca por motivos ainda desconhecidos. Devido a essa sequência de acontecimentos, um aumento gradual da segurança no perímetro da residência presidencial de Donald Trump passou a ser colocado em prática ainda no ano de 2018. / W. POST, Reuters e EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.