Homem-bomba ataca militantes e mata 10 no Paquistão

Um homem-bomba atacou neste sábado um complexo no noroeste do Paquistão que pertencia a uma milícia local e matou pelo menos dez pessoas, entre elas cinco crianças, informou a polícia. Tem havido conflitos significativos sobre posições de liderança dentro do Taleban paquistanês, uma organização criada em 2007 para representar quase 40 grupos insurgentes, muitos deles travando uma campanha sangrenta contra o governo.

AE, Agência Estado

21 de julho de 2012 | 17h48

O complexo que foi atacado na vila Spin Dal, na área tribal de Orakzai, pertencia ao comandante militante Mullah Nabi, disse o policial tribal Amjad Khan. Nabi chegou a ser um aliado próximo ao proeminente comandante do Taleban paquistanês de Orakzai, Mullah Toofan, mas os dois se tornaram rivais. Segundo Khan, Nabi estava no complexo na hora do ataque, mas não ficou ferido.

O Taleban paquistanês assumiu a autoria do atentado. Segundo o porta-voz Ahsanullah Ahsan, a ação foi uma represália contra Nabi. Além dos mortos, o ataque deste sábado deixou cerca de 20 feridos, que foram levados para um hospital no vizinho distrito de Hangu. Um funcionário do hospital disse que várias das vítimas estavam em estado grave.

O Exército do Paquistão tem realizado diversos ataques contra o Taleban em Orakzai e outras partes da região tribal do país, mas os militantes continuam a realizar atentados contra alvos civis e militares.

Um acampamento da Guarda Costeira também foi atacado neste sábado, na cidade de Gwadar, na província do Baluquistão, segundo o porta-voz da organização, Hidayat Ullah. O ataque inicialmente deixou seis soldados mortos, mas outros dois que foram feridos acabaram morrendo depois. Nenhum grupo assumiu a autoria desse ataque.

O Baluquistão é a casa tanto de militantes islâmicos como de nacionalistas, que há décadas travam uma guerra com o governo central por mais autonomia e uma maior participação nos recursos obtidos com a exploração dos recursos naturais da província.

Em outro episódio de violência, uma bomba colocada na beira de uma estrada explodiu perto de um ônibus de passageiros no noroeste do país neste sábado, matando três pessoas, segundo o policial Zahir Shah. O ataque na cidade de UpperDir, na província de Khyber Pakhtunkhwa, deixou outras sete pessoas feridas. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Paquistãoviolênciamortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.