Homem-bomba mata 26 peregrinos xiitas no Iraque

Uma homem-bomba se explodiu no meio de uma multidão de peregrinos xiitas neste sábado, matando 26 pessoas que estavam a caminho de um venerado santuário no norte de Bagdá, disseram autoridades. Este foi o segundo ataque em três dias contra peregrinos que viajam para a mesquita al-Askari, no antigo reduto insurgente de Samarra, para cerimônias religiosas que marcam a morte do 11º imã.

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2011 | 14h10

O santuário ainda está sendo reconstruído, após a cúpula dourada ter sido destruída em um atentado no dia 22 de fevereiro de 2006, que foi atribuído ao grupo Al-Qaeda no Iraque e desencadeou anos de conflitos sectários entre sunitas e xiitas. Autoridades afirmaram que a mesquita não foi danificada no incidente deste sábado.

Um policial de Samarra informou que o homem-bomba entrou em um ônibus cheio de peregrinos em um estacionamentos a cerca de quatro quilômetros da mesquita e detonou o colete de explosivos. A explosão incendiou pelo menos oito carros e ônibus estacionados na área, acrescentou ele. Samarra fica 95 quilômetros ao norte de Bagdá.

Autoridades policiais e do hospital confirmaram o número de mortos e disseram que cerca de 30 outras pessoas ficaram feridas no ataque. As informações são da Associates Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueatentados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.