Homem-bomba mata 56 e fere dezenas de pessoas no Paquistão

Ataque suicida ocorreu em região próxima à fronteira com o Afeganistão, segundo autoridades

Reuters

09 de julho de 2010 | 08h54

 

PESHAWAR - Um homem-bomba em uma motocicleta matou ao menos 56 pessoas, incluindo mulheres e crianças, em uma instável região do Paquistão, perto da fronteira com o Afeganistão, disseram autoridades.

O homem atacou em uma reunião de centenas de pessoas em torno do escritório de uma autoridade do governo paquistanês ma região noroeste de Mohmand, onde forças de segurança ampliaram os ataques a militantes do Taliban nas últimas semanas.

"O número de mortos subiu para 56. Poderia ser mais, pois ainda estão sendo retiradas pessoas presas nos escombros das lojas destruídas", disse Rasool Khan, agente político local, à Reuters. O ataque aconteceu fora de seu escritório.

Autoridades de hospitais disseram que quase 80 pessoas ficaram feridas, enquanto membros do governo colocam o número em 50.

Entre os feridos estavam pessoas desalojadas pelos conflitos entre forças de segurança e militantes que procuravam assistência perto do local da explosão. Moradores locais disseram que cinco crianças, entre 5 e 10 anos, e várias mulheres estavam entre os mortos.

Em 2009, o Paquistão lançou duas grandes ofensivas no noroeste contra militantes do Taliban, que mataram centenas de pessoas em ataques retaliatórios no país.

Tudo o que sabemos sobre:
Paquistãoataqueterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.